Convivência Impossível   Leave a comment

                                                
      Vária gerações terão de passar desde os tempos de Abraâo e suas mulheres ( Sara e sua escrava Hagar) até que atolerância permita uma convivência harmoniosa entre israelenses e palestinos. Quanto mais se prolonga a crise, mais se impõe a conclusão de que a solução não é so dificil; é imposivel.
     Deixando de lado os adultos, de ambus os lados com sua ira acumulada de mais de meio século desde 1948 quando o estado judeu foi criado pela ONU, considere-se as crianças ou adolecentes que estão vivendo a crise atual. Sem ao menos levar em conta os bombardeiros e os ataques ás residências, o que se pode esperar de um menino palestino que ver sua casa  ser derrubada por tratores israelenses, sob o pretexto de que um membro da familia, talvez um irmão mais velho, é militante terrorista?
                    
     Essa prática israelense existe a varios anos , é aplicada com uma rotina quase burocratica. Só que joga a familia palestina inteira na rua. As vitimas incluem pais, avós e outros parentes, além dos irmãos e irmãs que são levados presos. O ódio que essas crianças vão nutrir pelos israelenses durante o resto de suas vidas vai garantir renovadas levas de recrutas para a militãncia terrorista e as missões suicidas contra o inimigo.
     Há poucos anos, a televisão britânica BBC mostrou entrevista com Alaa Abu Shamala, uma menina palestina de oito anos, que pregou na parede de sua casa um bilhete á mãe, dizendo que, quando crecer um pouco mais, pretende ser mártir, suicidando-se com uma bomba que mate israelenses. Como Alaa, há centenas de meninas e meninos se preparando para o gesto extremo de vingança.
               
     Do lado israelense, que tolerância se espera de parentes de adolecentes judeus que sairam de casa para comer uma pizzria de Jerusalém ou Tel Aviv e acabaram mortos em ataques camicases de paletinos? Foram vitimas não de ações de guerrilheiras contra alvos militares, como realizavam, por exmplo, os militantes suicidas do Hezbollah no sul do libano, ao atacar tropas e tanques israelenses. Agiam diferentes do atual terror desesperado contra civis indefeos.
    Como vam reagir esses jovens sobreviventes ao servir nas forças armadas de Israel e entrarem em territórios palestinos com fuzis e tanques? Ou quando estiverem de escolher pelo voto entre um lider politico que apoe conciliação, como o fizeram Itzhak Rabin ou Ehud Barak, e outro que promove vingança e linha-dura, como Ariel Sharon ou Benjamin Netanyahu?
                     
 
 
           obs. já foi provado ciéntificamente que o código genetico ( DNA) de judeus e palestinos mostra indubitavelmente que são irmãos.
    veja o que diz o professor e psicanalista de todos os tempos e Salvador Jesus Cristo, foi e é rejeitado por boa parte dos seus criados inclusive os judeus: "quem não sabe juntar espalha"
   ( Ganancia, anda de mãos dadas com egoismo e a falcidade de mãos dadas com a hipocrisia. Como pode aver harmonia? )
                              Continuamos aviver tempos mediocles
  Autor: jornalista Silio Bocanera
 
 
 
 
 
 
 

Publicado 28 de agosto de 2010 por mundomartins4766 em Não categorizado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: